8 Tipos de vinho: uma viagem dos clássicos aos mais diferentes

8 Tipos de vinho: uma viagem dos clássicos aos mais diferentes

garrafas de vinho

Você é um adorador de vinhos, mas não entende muito bem a diferença entre um Malbec e um Merlot? Não tem problema, o mais importante você já tem: o desenho de aprender! Hoje vamos te apresentar os principais tipos de vinho em uma lista de 8 mais clássicos.

Mas, muitas vezes, não entendemos, de fato, a diferença entre cada um deles. Afinal, se você é um real amante de vinhos, sabe muito bem que eles não são apenas um tipo a mais de bebida alcoólica.

casal tomando vinho Continue rolando a página e conheça os principais tipos de vinho, suas qualidades, onde são produzidos e algumas dicas de harmonização. Tudo para que você saia daqui pronto para tomar um bom vinho com expertise. Vamos lá?

1. Vinho Malbec: o favorito dos brasileiros

A uva Malbec é originária da França, mas foram as condições climáticas favoráveis da Argentina que fizeram com que ela ganhasse notoriedade mundial. Como característica, temos um vinho macio, bastante aromático, com leve sabor de especiarias e flores. Já a coloração é intensa, com aroma de amora, ameixas e mel.

vinho malbecQuando os vinhos são envelhecidos em barris de carvalho, a fragrância de baunilha e o suave tanino são perfeitos para harmonizar com carnes, como picanha, costela e carneiro.

2. Toque de frutas vermelhas: conheça o vinho Merlot

Os vinhos Merlot são feitos a partir das uvas que levam o mesmo nome. Originárias da França, elas são muito populares na região de Bordeaux, sendo as uvas mais plantadas no mundo. O nome vem da palavra merle, que é o nome dado em francês para o pássaro Melro, característico por sua cor preta.

vinho Merlot na taça Na França, é costume colher as uvas jovens para a produção dos famosos vinhos Bourdeaux. Entretanto, no resto do mundo, os vinhos Merlot são feitos com uvas já maduras, para se obter sabores mais encorpados, mais alcoólicos e com aroma frutado.

Para harmonização, dê preferência a carnes mais magras, brancas ou vermelhas. Massas ou risotos também são uma boa pedida, principalmente, aqueles com molhos de tomate.

3. Vinho Pinot Noir: mais de 2000 anos de história

Populares na região da Borgonha, na França, as uvas Pinot Noir são consideradas uma das melhores do mundo. A qualidade dos vinhos acompanha a dificuldade de cultivar essas uvas e conseguir transformá-las na bebida.

taça com vinho Pinot NoirO que se destaca nesse tipo de vinho é que são mais leves, com uma coloração mais clara e menor grau alcoólico. Ideal para quem ainda não tem muita intimidade com o ato de tomar vinho, mas que deseja começar.

Invista em harmonizações com risotos de cogumelos, vegetais assados e pizza com queijo, assim realçará ainda mais seu sabor. Queijos de pasta mole, como cabra, brie e camembert, e mais encorpados, como gorgonzola e roquefort, também são uma boa pedida.

4. Diretamente de Emília-Romagna, na Itália: vinho Lambrusco

Lambrusco é o nome dado especificamente para vinhos produzidos na região da Emília-Romagna, na Itália. Por se tratarem de vinhos com uma Denominação de Origem Controlada (DOC), um verdadeiro Lambrusco deve ter algumas características.

taça com vinho LambruscoAlém da região de produção, os vinhos Lambruscos são frisantes feitos com uvas jovens e não são muito alcoólicos. Sua coloração natural é de um vermelho bem suave e eles devem ser servidos frios. Por isso, é ideal que seu armazenamento seja feito em lugares refrigerados.

Embutidos e queijos duros da Itália, como Parmigiano Reggiano e Grana Padano, combinam muito bem com a degustação desse tipo de vinho.

5. Vinho Cabernet Sauvignon: um sucesso global

Se você conhece um pouco sobre vinhos, já deve ter ouvido falar do Cabernet Sauvignon. Essa uva é originária da região de Bordeaux, na França, e é a mais popular entre os vinhedos.

taboa de carne com vinho Cabernet SauvignonIsso acontece pela capacidade que essa casta tem de manter suas características, aromas e sabores, independente da região onde é cultivada, como França, Argentina, Chile, Estados Unidos e Brasil. Seus principais aromas são cereja-negra, cassis, pimentão, especiarias e cedro.

Esse tipo de vinho harmoniza com pratos de carne ou molho vermelho, por isso prefira carnes grelhadas e massas com esse molho.

6. Representante alemão: vinho Gamay

Também conhecida como Gamay Beaujolais, Gamay Noir e Juraçon Noir, a uva Gamay é originária da Alemanha, mas é considerada francesa, pois lá ela é vinificada sozinha. Outros países que também a cultivam são o Canadá, os Estados Unidos, a Itália, a Nova Zelândia, a Austrália e a Croácia.

mesa com comida e vinha GamayOs vinhos produzidos com Gamay têm o caráter frutado, com aroma de cereja e morango, às vezes, com notas de banana. Quando cultivado em solos de granito, ele pode remeter a framboesas e a pimentas. Ainda, possuem um alto nível de acidez.

Pensando na sua harmonização, esse vinho combina perfeitamente com peru, salmão e peixes, e a melhor temperatura para servi-lo está entre 9 e 11 °C. Uma dica para garantir essa temperatura ideal é armazená-lo em um ambiente controlado.

7. Vinho Chardonnay: autorizado para produzir Champagne

O vinho Chadonnay é outra variedade que tem origem francesa, sendo a casta branca mais cultivada e plantada por diversas partes do mundo, variando as características de acordo com o local.

taça de vinho ChardonnayEsse tipo e vinho é mais encorpado e, ao mesmo tempo, cremoso. É até classificado como a uva mais tinta das brancas, devido à sua força e corpo. Sabores e aromas de creme e baunilha são comumente presentes nesse vinho.

Para harmonizar, priorize frutos do mar, peixes carnudos, mariscos e saladas.

8. Para paladares fortes: Vinho Syrah

Outra uva originária da França, na região sul do Rhône, mas muito cultivada na Austrália, a uva Syrah é melhor desenvolvida em regiões mais quentes.

garrafa e taça com vinho Syrah Seus aromas são de frutas pretas, chocolate e especiarias doces. Como característica, esse vinho é mais encorpado, a cor é profunda e uma acidez média.

A sugestão de harmonização é pratos potentes como essa uva, como carnes de javali e coelho, principalmente se preparados em forma de churrasco ou grelhados; ainda, ragus e hambúrgueres são uma boa pedida.

Cada vinho traz em si muita presença e personalidade. Escolha aquele que mais te apetece, tire um momento para relaxar e saboreie; se preciso, vá testando para descobrir o que mais te agrada.

Você quer fazer isso sem erros? Que tal conferir dicas de como realmente saboreá-los?

Leia nosso post sobre como tomar vinho e aprecie essa experiência!


Gostou do conteúdo? Então compartilhe!

Comentário (1)

  • Orlando Bitencourt Responder

    Olá!

    Parabéns pela bela exposição das variadas uvas utilizadas na vinicultura.
    Sucesso nos seus empreendimentos!
    Orlando Bitencourt

    3 de setembro de 2023 at 10:29

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.